Contrato com influenciadores digitais: Como fazer do jeito mais seguro?

Conheça os CINCO pontos ESSENCIAIS que precisam constar no seu contrato.


O que deve ser observado no contrato com influenciadores digitais?
Como fazer um contrato com influenciadores digitais


Com frequência me deparo com alguns blogs e "especialistas" ensinando às empresas e influenciadores digitais a realizar parcerias sem contrato.


Essa prática não é nada segura. Eles argumentam que um contrato é burocrático e que toda a negociação pode ser realizada por e-mail, e que isso não causará problemas.


Contudo, eles não destacam que essa prática informal pode acarretar diversos prejuízos para a empresa, e para o influenciador. Também ressalto que o mais aconselhável é procurar com o profissional da área certa, nesse caso, um advogado.


A empresa ou o influencer que contrata uma consultoria jurídica para analisar ou elaborar um contrato, está demonstrando profissionalismo e cuidado com a sua marca, e consequentemente, com o seu negócio/empreendimento.


Quando você formaliza o acordo com um contrato, os termos ali estabelecidos têm de ser respeitados, caso contrário, o negócio pode ser "desfeito" e aquele que descumpriu o combinado será responsabilizado.


A seguir, pontuei algumas características que precisam ser observadas antes de assinar um contrato. Vamos a elas:


1. TRANSPARÊNCIA:

A transparência evita dor de cabeça e equívocos. Por exemplo: muitos influenciadores se queixam de determinadas exigências por parte de algumas empresas/marcas. Algumas chegam a exigir do influencer garantia no aumento de vendas do produto anunciado. O influencer não é vendedor! Esse tipo de esclarecimento deve constar no contrato, que deve ser um documento formal, seguro e apto para estabelecer direitos e deveres.


2. FORMALIZAÇÃO:

Busque ser formal e profissional. O acordo entre as partes, precisa ser bem específico, ou seja, elaborado nos termos daquela negociação com as suas devidas particularidades. Observação: não busque "contratos feitos" na internet, eles são bem genéricos e podem prejudicar ainda mais a negociação.


3. CONTEÚDO:

Um dos principais pontos do contrato está relacionado ao CONTEÚDO. As partes devem estabelecer a forma que se dará o uso do conteúdo e, decidir como será realizada a utilização da imagem do influencer na campanha. A empresa pode inserir cláusula sobre Direito de Imagem, por exemplo.


4. EXCLUSIVIDADE:

Um ponto MUITO importante! As partes precisam definir EXPRESSAMENTE a questão da exclusividade. A empresa/marca exigir exclusividade. Caberá ao influencer analisar a proposta para decidir se é viável (financeiramente) ou não. Por isso, ressalto a importância de uma consultoria jurídica para ambos.


5. DEVERES

No contrato deve constar os deveres das pessoas envolvidas. Em um eventual descumprimento contratual, aquele que causou o prejuízo deverá ser responsabilizado. Sendo assim, é possível estabelecer critérios que permitam a imediata rescisão contratual e, também, a desvinculação da imagem do influenciador ou da própria marca daquele trabalho.


Como complemento, sugiro esse texto sobre contratos e influenciadores digitais CLIQUE AQUI!


Obs.: texto informativo. Não substitui consulta com advogado.


Daniele Saraiva

Consultoria & Advocacia para o mundo digital Advogada - Marketing Digital Contato: https://linktr.ee/danielesaraiva.adv


40 visualizações